Gato-do-mato


O gato-do-mato ou gato-do-mato-pequeno (Leopardus tigrinus) é um felino também conhecido também pelos nomes de gato-do-mato-pintado, gato-selvagem e gato-tigre.

Gato-do-mato é o nome comum a diversas espécies do gênero Felis, todas com menos de 1 m de comprimento. Entre elas estão o gato-tigre (Felis tigrina) do tamanho de um gato doméstico, o menor dos gatos, o maracajá (Felis wiedii) e o Felis geoffroyi, pouco maior que os outros dois, mas apresentando manchas menores e em maior número. A jaguatirica (Felis pardalis) é um gato-do-mato de maior porte.

Habitat: ocorre da Costa Rica ao norte da Argentina
Hábitos Alimentares: alimentam-se de pequenos animais tais como ratos, pássaros e insetos, e medem cerca de 50 centímetros.

Sua gestação dura 70 dias, a prole consistindo de um a dois filhotes.

Filhote de gato-maracajá

Embora semelhante à jaguatirica, com a qual é confundido, o gato-do-mato se distingue pelo pequeno tamanho; é o menor dos felinos silvestresbrasileiros, e pelas manchas em sua pelagem, rosetas parecidas com as da onça, porém sem o desenho completo, mantendo geralmente um lado aberto, enquanto a jaguatirica tem manchas alongadas, que dão à sua pele a impressão de ser listrada.

Existem ocorrências de gatos-do-mato inteiramente negros, melânicos, e o curioso é que uma gata de pelagem normal, pintada, pode ter filhotes negros, que por sua vez tem descendência de pelagem normal, num processo que os cientistas ainda não entendem bem, mas que acontece também com a onça-pintada e a pantera, que também podem nascer negras (pantera-negra).

Os gatos-do-mato têm hábitos noturnos e geralmente vivem nas matas. Caçam no chão, onde são muito ágeis, ou nas árvores, e se alimentam de pequenos mamíferos, aves, répteis e anfíbios.

Durante a noite chegam a invadir galinheiros onde causam grandes estragos. São inofensivos ao homem, mas defendem-se ferozmente quando atacados. Geralmente a fêmea dá a luz em algum oco de árvore ou em uma moita de arbustos bastante densa, onde possa esconder os filhotes.

Devido à sua pele muito bonita, utilizada em roupas e acessórios, os gatos-do-mato são bastante perseguidos, estando ameaçados de extinção.

No Brasil, é proibido manter gatos-do-mato como domésticos, sob pena de multa e detenção.

Das três espécies, apenas o gato maracajá chega a atingir o sul dos Estados Unidos, as outras duas são comuns nas florestas das Américas Central e do Sul.

2 comentários:

Joel Leonel disse...

desde que seja solto em casa e do tamanho do gato comum, não vejo nenhum problema de domesticar um gato selvagem.

Joel Leonel disse...

desde que seja solto em casa e do tamanho do gato comum, não vejo nenhum problema de domesticar um gato selvagem.